fotos

DEVIDO À UMA ATUALIZAÇÃO DO BLOGGER, ALGUMAS FOTOS POSTADAS PODEM TER DIFICULDADES DE VISUALIZAÇÃO.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

O Filtro do Aquário

      Adepto do Faça Você Mesmo, em todos os meus projetos tento ter uma pontinha de alguma coisa feita com minhas próprias mãos. No aquário de Kingyos que mantenho, o filtro foi uma dessas coisas. Aproveitei a manutenção do final de semana para fotografar e mostrar como fiz para montá - lo.

Material:
05 - joelhos cola de 1/2;
01 - flange cola de 1/2;
01 - luva cola de 1/2 para 3/4;
01 - cap para tubo cola de 1/2;
02 - caps 100 mm;
01 - tubo cola de 1/2 (tamanho vai depender da altura do filtro);
01 - tubo de 100 mm;
01 - tubo de cola de pvc.

Ferramentas:
serra e furadeira.

      Geral de como ele é pronto. Eu pintei ele de preto e depois como tive que fazer umas adaptações, acabei deixando como está. Tudo faz parte das experiências com erros e acertos.


      Aí o detalhe da parte de cima com a flange presa ao cao de 100 mm, os joelhos em suas posições definitivas. Reparem que o braço mais longo, é o que puxa a água com um pequeno cap para que não puxe nenhum peixe e o curto com a luva de 1/2 para 3/4 é onde fica instalada a bomba submersa. Para esse filtro eu uso uma Sarlo Better 2500 e o encaixe dela é exatamente de 3/4. Esse cap de cima não leva cola pois ele é a porta para a limpeza das mídias. Não precisa colocar também aquela borrachinha de vedação pois não vaza nada. Basta que ele entre certinho e que seja imprescindivelmente da Tigre.


      Detalhe do cap de 1/2 e os furos feitos com uma furadeira. Os furos basta colocar no tamanho de sua necessidade e baixos o suficiente para não ficarem de fora quando a água do aquário estiver baixa.

       Nessa parte, não tinha o que fazer pra prender o tubo de 1/2 ao tubdo de 100 mm. Então, antes de encaixar as conexões, corte um pequeno pedaço do tubo de 1/2 para ser colado com o durepoxi. Nessa hora é necessário um pouco de paciência pois precisa deixar secar bem senão ele não fixa e com a pressão acaba vazando. O cap logo abaixo dele pode levar cola para ficar preso em definitivo, assim como nas outras conexões a não ser no cap de cima que será aberto frequentemente para manutenção e o cao do cano que puxa a água.


Detalhe do cap aberto para manutenção.

  
      Essa é uma divisória que fiz com o tubo de 100 mm. Basta cirtar um pedaço dele, cortar, abrir, esquentar até ele ficar achatado como um ralinho. Daí é só marcar a medida e cortar para depois fazer os furos para a água passar por ele.


      Eu usei dois desses ralinhos. Um lá no fundo preso com cola acima do tubo que foi colado com durepoxi, para não entrar nenhuma mídia lá e entupir, e outro mais acima antes do acrilon para diminuir o peso de um sobre o outro e facilitar a passagem da água.

 
      As mídias filtrantes ficaram de cima para baixo como na ordem das fotos:

Tela de mosquiteiro (um pequeno pedaço dobrado para proteger o acrilon que de ser sugado e entupir), acrilon, uma das bolas de meia preenchida com carvão ativado (no total uso 480 gramas), o primeiro ralinho, dois saquinhos de argolas de cerâmicas, outra bola de carvão ativado, bioballs, mais duas bolas de carvão e por fim uma camada maior de tela de mosquiteiro. No total, esse filtro fica com pouco mais de 4 litros de água e circula por ele algo em torno de 2000 litros hora. Vai depender da quantidade de sujeira que ele já sugou. É importante direcionar o jato d'água para um ponto onde não incomode os Kingyos.



 





 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

.